Uma das melhores formas de viajar é se planejar com antecedência. Dentro desse cenário, saber onde comprar dólar e, principalmente, como encontrar a menor cotação pode se tornar uma das tarefas mais ingratas da organização da viagem ou até da necessidade de se realizar uma remessa internacional.

Pensando nisso, e aproveitando esse momento conturbado que tem levado a alta volatilidade da cotação das moedas estrangeiras, a Focco Turismo separou alguns pontos importantes para quem precisa comprar dólar. Vejamos.

Dicas para encontrar as menores cotações de dólar

Quem está com a viagem programada e deseja comprar dólar na menor cotação deve estar ciente que é preciso pesquisar para encontrar o local que ofereça os menores custos, principalmente pela grande diversidade das casas de câmbio e suas respectivas especializações.

A verdade é que a escolha do local onde será efetuada a transação, seja ela por uma instituição bancária ou por uma casa de câmbio, deve considerar tanto os custos da operação, como também as condições de pagamento, as opções de retirada, o atendimento personalizado, as formas de aquisição e a apresentação de alternativas mais econômicas para a solução do mesmo problema.

Fale com um consultor agora

Nossos Consultores estão prontos para passa a melhor cotação. Inicie uma conversa por WhatsApp Clicando no botão ao lado.

Além disso, para se fazer um bom planejamento, é preciso antes de mais nada, saber de quanto dinheiro será necessário trocar, o ideal é preparar a quantia mais aproximada do gasto real esperado com uma margem de segurança.

Não recomendamos compras com valores inferiores aos gastos esperados uma vez que se houver a necessidade de mais moeda, será mais caro obtê-la por conta do custo de oportunidade.

Mas, como fazer a melhor escolha?
Abaixo, algumas considerações especiais para, no mínimo, não sair perdendo nessa tarefa:

1 – Faça a combinação que ofereça a melhor relação entre risco, conveniência e custo para você, ou seja, solicite uma cotação das opções que existem para o câmbio e quais os respectivos custos e características de cada operação. Atente-se que podem incidir taxas diversas por cada serviço, além de restrições de valor para entrar em cada país. Priorize a equação que vá lhe fornecer mais segurança e comodidade;

2 – Alguns países exigem que o turista apresente uma quantia mínima de dinheiro em espécie, servindo como prova de que terá como se manter no local e voltar ao país de origem. Procure se informar no consulado do país de destino para saber se é o seu caso;

3 – A cotação em bancos costuma incluir o chamado custo de conveniência, que nada mais é do que a prática de que um valor acima do valor de mercado, simplesmente pela conveniência do banco estar próximo ao seu correntista, facilitando o trâmite de documentação.

As casas de câmbio, possuem a necessidade de uma verificação mais aprofundada da documentação do cliente para cada operação, isso torna o processo um pouco mais moroso / intrincado, porém oferece aos clientes uma maior personalização do serviço e ao mesmo tempo um custo reduzido de operação, geralmente resultando em uma taxa mais atrativa do que nos bancos.

4 – Atente-se a documentação. Cada casa de câmbio define quais documentos são essenciais para comprar ou vender moeda estrangeira. De forma geral, os principais são:

  • Documento de identificação com número de RG e CPF;
  • Comprovante de residência com validade de no máximo 90 dias;
  • Em alguns casos, dependendo do valor, comprovante de imposto de renda e assinatura de contrato de prestação de serviços cambiais.

5 – Atualmente já é possível cotar moeda estrangeira pela internet ou por telefone além de ser possível combinar a entrega do valor encomendado onde e como você quiser. Portanto, aproveite-se desses canais de comunicação e esteja integrado com as soluções online;

6 – Em algumas cidades as cotações variam muito não só entre estabelecimentos, mas também de segundo a segundo. Por exemplo, uma casa de câmbio no aeroporto, costuma ter cotação absurdamente acima do oficial por conta da conveniência de sua localização e o preço pode oscilar de acordo com sua demanda ou até mesmo fluxo de passageiros. Por isso, programe-se para não pagar mais caro;

7 – Sempre pesquise sobre a reputação da instituição escolhida, independente dela ser autorizada pelo Banco Central ou não, e nunca compre dólar no mercado paralelo (câmbio negro). Além de ser ilegal, você não terá a certeza se as notas são verdadeiras e não terá o comprovante de compra, o que pode lhe resultar em problemas sérios no exterior;

8 – Duvide sempre das cotações surpreendentemente baixas e use sempre o site do Banco Central ou da Focco Cambio como referência de compra;

9 – Faça uma variação de notas, peça notas de dez, vinte e cinquenta dólares ao invés de apenas notas maiores. O ideal é que isso seja feito com antecedência para garantir a disponibilidade do pedido;

10 – Tente trabalhar com planejamento, principalmente na compra. Como a oscilação é intensa, a compra fracionada, um pouquinho a cada mês, ou a cada dois meses, vai lhe garantir uma taxa média, com certeza, otimizará seus resultados.

Conte sempre com profissionais qualificados para lhe ajudar a comprar dólar e outras moedas
A Focco Turismo é uma casa de câmbio com experiência de mercado, buscando sempre auxiliar com qualificação nos processos de compra, venda, remessas internacionais de moedas estrangeiras e no acompanhamento profissional de pacotes de turismo, desde a elaboração do planejamento da viagem, seguro, tickets de parques, ingressos, passeios e muito mais.

Contamos com uma equipe de executivos de contas preparados para garantir o máximo em segurança, transparência e agilidade em seus processos, fornecendo todas as soluções possíveis para atender suas necessidades.

Quer comprar dólar com as menores taxas, sem burocracia, com mais efetividade e atendimento personalizado? Preencha o formulário abaixo ou entre em contato agora mesmo com um de nossos especialistas. Venha ver como podemos ajudá-lo.

Peça uma cotação agora!